A The End of the F***ing World, é um dos lançamentos originais Netflix de 2018 no Brasil. Definida como uma comédia dramática – ou “humor sombrio”, conta a história de James (Alex Lawther) e Alyssa (Jessica Barden).

James tem 17 anos e uma certeza: a de que é um psicopata. Alyssa, também com 17 anos, é a nova garota na escola. Eles percebem quem tem uma ligação, e Alyssa vê no novo colega uma chance de escapar de sua vida e rotina atuais.

Mas afinal, vale a pena maratonar a primeira e curtíssima temporada da nova série Netflix?

6 coisas que você pode esperar de The End of the F***ing World:

Uma forma única de abordagem dos dramas adolescentes

The End of the F***ing World 01
(Netflix/Reprodução)

Dois adolescentes, duas famílias diferentes, e muitos problemas.

James acredita ser um psicopata, especialmente por traumas da sua infância. Como consequência, não tem amigos, nem boa relação com seu pai. Com uma pequena faca, que ganhou de seu pai aos 13 anos, se dedica a matar animais – o que evolui para a vontade de matar um humano. Mas calma, tudo isso é retratado de uma forma “leve”.

Alyssa é mais rebelde! Não se dá nada bem com sua mãe e seu padrasto, e não vê seu pai há muitos anos. Fala muitos, mas muitos palavrões. Esconde seus sentimentos e, na maioria das vezes, se mostra muito mais forte do que realmente é/está.

Transformação e evolução (dos protagonistas)

The End of the F***ing World 02
(Netflix/Reprodução)

Alyssa busca se encaixar, quer descobrir qual é o seu lugar, para suprir uma falta que até ela desconhece. James a acompanha nessa jornada na primeira metade da trama com um objetivo que ele pensa ser claro.

Por fim, ambos vão mudando e se revelando com menos certezas ao longo dos curtos oito episódios.

Humor sombrio e muitos absurdos

The End of the F***ing World 03
(Netflix/Reprodução)

Dois adolescentes que não se ‘encaixam’ tentando cada vez mais não se encaixar, fazem um monte coisas ‘erradas’, pensando que podem tudo e querendo um pouco de atenção.

Ok, até aí uma história convencional, né?

Mas pensa em tudo isso contado de uma forma totalmente politicamente incorreta, com cenas bizarras e exageros, narrativa diferenciada e intrigante, numa mistura de Drama, Comédia e Thriller.

Trilha sonora

The End of the F***ing World 04
(Netflix/Reprodução)

A seleção musical excelente surpreende. A trilha é marcada quase que completamente por “rock” da década de 90.

Cuidado Estético

The End of the F***ing World 05
(Netflix/Reprodução)

É nítido o cuidado estético em The End of the F***ing World. A fotografia, paleta de cores e os cortes das cenas funcionando super bem.

Bons personagens e boas atuações

The End of the F***ing World 06
(Netflix/Reprodução)

Os personagens, especialmente os protagonistas, são estranhos e legais, o que faz que até o final da série você torça por eles, mesmo sabendo o quanto isso, de certa forma, é absurdo.

Também tem outros personagens bons, que não foram tão desenvolvidos nessa primeira parte – Segunda temporada talvez?

No geral, é uma série que vai agradar e desagradar -, em muitos sentidos. Se estiver disposto(a) a maratoná-la, essa é a maior verdade em torno da nova divulgação Netflix.

E aí, vai dar uma chance à The End of the F***ing World?