Rio La Casa de Papel

Rio é interpretado por Miguel Herrán em La Casa de Papel, um garoto que passou da programação à pirataria. Ele programa desde os 6 anos de idade e sabe tudo de alarmes e eletrônica. Após terminar sendo buscado pela Interpol, ‘El Profesor’ o resgatou, e Rio passou a fazer parte do grupo.

No assalto à Casa da Moeda da Espanha, Rio demonstra, além de sua facilidade de lidar com a tecnologia, uma grande sensibilidade e imaturidade ao mesmo tempo, lidando de forma ‘desastrosa’ com algumas situações.

Ele e Tóquio, se envolveram, quebraram uma regras impostas por El Profesor logo no primeiro episódio: “Nada de nomes, perguntas pessoais e, menos ainda, relacionamentos”. Mas Rio também nos proporcionou bons momentos para lembrarmos na série. Confira alguns!

Melhores cenas de ​Rio em La Casa de Papel:

Quando o vemos pela primeira vez em ação

Rio La Casa de Papel ep. 01
(Netflix/Reprodução)

Justamente porque tinha tudo sobre controle, Rio teve um papel fundamental para o sucesso inicial do plano de invasão à Casa da Moeda, indicando onde estava as câmeras para que Berlim não fosse identificado e cortando os sinais de comunicação da segurança.

O contraste entre ‘ameaçar’ os reféns

Rio La Casa de Papel ep. 02
(Netflix/Reprodução)

Rio, apesar de ser o mais novo entre todos, quando era necessário, fazia o seu papel de ‘impor respeito’ ao que pedia aos reféns. Fosse levantando o tom de voz, ou apontando sua arma para eles.

E respeitá-los

Rio La Casa de Papel ep. 02 2
(Netflix/Reprodução)

Mas o mais difícil nessas situações, era justamente o oposto, respeitá-los, apesar da posição em que se encontravam dentro da Casa da Moeda, como assaltantes. E Rio conseguia oscilar bem entre conseguir o que queria, e respeitar o espaço dos reféns ao mesmo tempo.

Sua cara de felicidade ao ver a contagem de Nairóbi

Rio La Casa de Papel ep. 06
(Netflix/Reprodução)

Em diversos momentos da primeira parte de La Casa de Papel, fomos levados a torcer junto com os assaltantes conforme o dinheiro estava sendo impresso. Nairóbi é a responsável por cuidar para que consigam chegar à meta, e Rio, ao vê-la atualizando os valores, parou para apreciar e comemorar com um sorriso.

Quando ele conseguiu uma televisão

Rio La Casa de Papel ep. 06 2
(Netflix/Reprodução)

Rio estava curioso para saber o que estavam dizendo os noticiários sobre o assalto à Casa da Moeda. Ao instalar uma televisão lá dentro, conseguiu reunir ao grupo para assistirem juntos. O problema surgiu quando seus pais apareceram dando uma entrevista – já que sabiam que ele estava envolvido, após Alison Parker tirar uma foto sua e ele ser o primeiro assaltante a ter a identidade revelada – o que acabou mexendo bastante com ele.

Quando foi com Tóquio visitar a Casa da Moeda

Rio La Casa de Papel ep. 07
(Netflix/Reprodução)

A primeira missão de Rio foi estudar todas as câmeras instaladas na Casa da Moeda, para mapeá-las e conseguir controlar as ações de todos ao invadirem o local.

Quando ele percebeu a mensagem no microfone de Raquel Murillo

Rio La Casa de Papel ep. 10
(Netflix/Reprodução)

Ao entrar na Casa da Moeda para ter as provas de vidas dos reféns, Raquel Murillo levou consigo um microfone que, na realidade, se tratava de um plano, com uma mensagem dos pais de Rio, pedindo que ele se entregasse.

Berlim mandou que Rio se livrasse do objetivo, mas ele percebeu o detalhe do microfone, em que estava escrito “Raio”, como ele era chamado por sua mãe quando criança.

O plano de Raquel funcionou, em partes, pois Rio assistiu ao vídeos dos pais, mas ao falar com a polícia, mostrou que havia aprendido as lições que o Professor os ensinou, que dificilmente sairiam dali com um bom acordo, ainda que se entregassem.

Muito provavelmente, na segunda parte da temporada da série, que estreia em abril, ainda teremos mais momentos marcantes de Rio.​ ​

Acrescentaria mais algum à lista?