Produzido por Frank Marshall, roteirizado por Derek Connolly e Colin Trevorrow e dirigido por Juan Antonio Bayona, Jurassic World: Reino Ameaçado (Jurassic World: Fallen Kingdom​) é sequência direta de Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros (Jurassic World), de 2015.

O clássico Jurassic Park foi lançado em 1993, dirigido por Steven Spielberg. Após ele, tivemos as continuações não tão boas quanto: O Mundo Perdido: Jurassic Park (1997), Jurassic Park 3 (2001) e Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros (2015).

Confira a crítica dividida em tópicos sobre o que esperar do filme.

Jurassic World: Reino Ameaçado | Análise

Premissa

O longa se passa 4 anos após o fechamento do parque temático Jurassic World, e marca a volta de Owen e Claire a Ilha Nublar, ambos têm o objetivo de salvar os dinossauros – em especial, Blue, o velociraptor inteligente –  de um vulcão adormecido que está prestes a entrar em erupção, ameaçando extinguir toda a vida que lá habita.

Personagens

Além, é claro, dos novos personagens, importantes para o roteiro, na introdução, vemos o resgate de Dr. Ian Malcolm (Jeff Goldblum), o matemático que estava presente na Ilha Nublar em Jurassic Park de 93, falando sobre o vulcão que voltou a ficar ativo na ilha.

Bryce Dallas Howard (Claire Dearing) em Jurassic World: Reino Ameaçado (2018)
(IMDb/Reprodução)

Já o desenvolvimento gira em torno de Claire Dearing (Bryce Dallas Howard), que se tornou ativista pelos direitos dos dinossauros; Owen Grady (Chris Pratt), pesquisador de dinossauros empregado pelo parque Jurassic World; Benjamin Lockwood (James Cromwell), parceiro de John Hammond (dono e fundador do parque); o assistente Eli Mills (Rafe Spall); Maisie Lockwood (Isabella Sermon), neta de Benjamin Lockwood; Zia Rodriguez (Daniella Pineda), especialista em biologia de dinossauros, que faz parte do grupo ativista; Franklin Webb (Justice Smith) gênio da computação; e Ken Wheatley (Ted Levine), um experiente mercenário e caçador.

Como curiosidade, confira o elenco completo de Jurassic World: Reino Ameaçado:

Personagem Ator/Atriz
Owen Grady Chris Pratt
Claire Dearing Bryce Dallas Howard
Eli Mills Rafe Spall
Franklin Webb Justice Smith
Zia Rodriguez Daniella Pineda
Benjamin Lockwood James Cromwell
Mr. Eversol Toby Jones
Maisie Lockwood Isabella Sermon
Ian Malcolm Jeff Goldblum
Henry Wu B.D. Wong
Ken Wheatley Ted Levine
Iris Geraldine Chaplin
Jack Robert Emms
Congressista Sherwood Peter Jason

​Roteiro e Desenvolvimento

Apesar da direção competente, o roteiro de Jurassic World: Reino Ameaçado deixa a desejar, especialmente pelas soluções cômodas e resoluções “mágicas” para os momentos de tensão, como em uma cena em que, de repente, surge um caminhão no caminho para salvar os protagonistas.

Além disso, conforme vai se desenvolvendo, percebemos certa falta de originalidade em relação a alguns personagens, sejam nos vilões caricatos ou naqueles que surgem e desaparecem sem uma espécie de finalização.

Se ignorar algumas sequências, a partir de certo tempo de projeção, o desenvolvimento acaba empolgando, com cenas de ação bem desenvolvidas, além de alguns momentos dramáticos.

​Design, Trilha Sonora​ e CGI​

Jurassic World: Reino Ameaçado é um filme muito bonito visualmente, com fotografia de Oscar Faura, que explora muitos planos característicos de filmes de terror e suspense.

A trilha sonora é ponto forte na franquia, e nesse não foi diferente, o excelente trabalho de Giacchino também dá um tom importante para as sequências.

Já em relação à computação gráfica dos dinossauros, foram usados recursos animatrônicos (robôs feitos para imitar os movimentos dos animal), que combinados com a animação por computador, conseguiram resultados mais realistas.

Análise geral

Com boas atuações do elenco principal, trilha sonora excelente, visual elegante e desenvolvimento empolgante em determinados momentos, Jurassic World: Reino Ameaçado é um filme de ação/ficção de qualidade e envolvente o suficiente, capaz de causar emoção e tensão.

Ainda que não provoque o mesmo impacto de filmes anteriores da franquia, especialmente falando de Jurassic Park (1993), empolga como um entretenimento simples, trazendo nostalgia a cada vez que um dinossauro aparece na tela, ou quando a trilha sonora contribui para sentirmos a presença de um.

E justamente nesse contexto, o filme já deixou em aberto diversas possibilidades para uma sequência, mostrando que ainda veremos as espécies e humanos “convivendo”.

REVER GERAL
Jurassic World: Reino Ameaçado | Crítica