O episódio 130 de Dragon Ball Super era um dos mais aguardados – senão o mais aguardado – de toda a saga do Torneio do Poder e talvez de todo anime, no qual a expectativa é que Jiren e Goku lutariam com 100% de suas forças, protagonizando a batalha de maior proporção da franquia, algo que ultrapassasse até mesmo o poder dos deuses da destruição.

Dragon Ball Super – Episódio 130 [Contém Spoilers]

O episódio 130 de Dragon Ball Super contou com uma ótima animação, assim como a maioria dos últimos episódios. Nos detalhes, ele estava um pouco inferior ao 129, com alguns pouquíssimos frames mal desenhados, mas que, no geral, não comprometeram.

A trilha sonora também foi um destaque positivo. Foram ‘reutilizadas’ diversas músicas que marcaram a saga Torneio do Poder ao longo de seus vários capítulos. Grandes mestres do cinema dizem que é quase impossível fazer um filme sem música, e não é diferente com Dragon Ball Super, que ao acompanhar uma boa trilha sonora, especialmente nos últimos capítulos exibidos, nos faz sentir mais presente, acompanhando a velocidade e sentimento das cenas.

Dragon Ball Super episódio 130
(Reprodução)

Goku vs Jiren, a batalha definitiva

Goku Instinto Superior X Jiren Dragon Ball Super episódio 130
(Reprodução)

O episódio 130 já começou com Goku dizendo que a luta real estava prestes a começar (levando os fãs à loucura), e logo depois partindo para cima de Jiren, que se encontrava em grande desvantagem após seu adversário do Universo 7 ter despertado o Instinto Superior Completo.

Finalmente pudemos ver um Goku sério, relembrando algumas de sua lutas de Dragon Ball Z, onde ele focava totalmente no combate contra seus adversários, com poucas ‘piadinhas’ e muita pancadaria.

Vegeta e Goku Dragon Ball Super episódio 130
(Reprodução)

Outro ponto interessante foi ver a imensidão do poder do Instinto Superior dominado, que subjugou Jiren no início do combate sem grandes dificuldades; deixando claro que Goku superou uma barreira que nem mesmo os deuses da destruição conseguiram – e, consequentemente, se tornou mais forte do que todos eles.

Como já era de se esperar, e também havia sido revelado pelas sinopses, Jiren despertou seu poder oculto após estar apanhando e se lembrar de seu trauma do passado, coisa que, apesar de ser bem clichê, já faz parte da franquia Dragon Ball, onde os guerreiros ficam mais poderosos após se lembrarem de eventos traumáticos.

Com seu novo poder despertado, inicialmente Jiren até conseguiu rivalizar contra Goku, inclusive chegou até a “superá-lo” por um curto período de tempo, fazendo com que muitos pensassem que ele seria derrotado ali, mas como sempre, o guerreiro saiyajin não se deu por vencido e logo se levantou. Afinal, Goku nunca desiste, não importa os obstáculos que enfrente, e é por isso que o personagem é um ícone tanto no Japão quanto em vários lugares do mundo.

Goku Instinto Superior Dragon Ball Super episódio 130
(Reprodução)

Os dois protagonizaram uma luta épica, com uma troca insana de golpes, a melhor de Dragon Ball Super até o momento; muita movimentação, socos, chutes e golpes de energia.

Além do combate, também pudemos ver alguns belos flashbacks mostrando toda a evolução de Goku, desde criança até o que se tornou hoje. O que me deixou um pouco frustrado foram algumas cenas de conversa em meio ao combate – que era o que todos realmente queriam ver -, porém, felizmente elas não foram tão longas como aconteceu no episódio 129.

Jiren, o Guerreiro sem honra

Jiren Dragon Ball Super episódio 130
(Reprodução)

Com o decorrer do Torneio do Poder, Jiren, de um guerreiro da justiça, foi se mostrando um ser cada vez mais arrogante, que confia demais em seus poderes acreditando que ninguém poderia superá-lo.

Já do outro lado, temos Goku, que além de um grande gênio das lutas, vive em busca constante para superar seus próprios limites e também para proteger aqueles que ama; um personagem humilde que sabe reconhecer seus adversários.

Após tomar uma bela de uma surra de Goku, e presenciar os sentimentos do saiyajin por seus amigos que sempre o fazem se levantar, Jiren em um ato de desespero – após ser humilhado – protagonizou uma das cenas mais desleais do torneio, mandando um golpe em direção à arquibancada, mostrando que diferentemente do que havíamos pensado antes, ele é um guerreiro sem honra, que não aceita a derrota e nem ser superado, e é capaz de tudo para desestabilizar seu adversário.

Essa cena em questão fez com que Goku protagonizasse, para mim, o que foi o melhor momento de Dragon Ball Super; ficando extremamente irritado e socando seu adversário sem dó nem piedade, demonstrando seu verdadeiro sentimento pelos seus companheiros.

O fardo de superar os deuses

Goku Dragon Ball Super episódio 130
(Reprodução)

Depois de se irritar, Goku simplesmente “destruiu” Jiren, o que fez com que o próprio guerreiro do Universo 11 admitisse sua iminente derrota. Porém, para a sua sorte, o roteiro o ajudou, e Goku perdeu suas forças e o Instinto Superior devido ao seu corpo não suportar mais tanto poder.

Pessoalmente, eu preferia que o combate tivesse acabado ali, com Goku derrotando Jiren e um grande oponente em Dragon Ball Super, pois não gosto muito quando personagens se superam e simplesmente perdem seu poder “do nada”, mas isso foi necessário para o propósito do capítulo final, além de fugir um pouco do clichê do inimigo final sendo derrotado facilmente em um único capítulo de combate extremo.

Freeza e Androide 17, os guerreiros escondidos

Frieza e Androide 17 Dragon Ball Super episódio 130
(Reprodução)

Após Goku perder o Instinto Superior, os guerreiros que estavam escondidos finalmente deram as caras, e a cena em questão pegou todos de surpresa, pois além de Freeza aparecer novamente, junto dele estava o Androide 17 – que ainda está vivo -, revelando que sua autodestruição não passou de um plano para que pudesse ficar escondido na arena.

Para mim, a volta do Androide 17 é controversa, pois apesar de ser um dos melhores personagens dessa saga, a cena de seu “sacrifício”, que foi extremamente emocionante, perdeu quase todo o impacto. Além disso, aquele momento foi como uma redenção final para o personagem, que de um vilão sem piedade, agora havia se tornado um dos maiores heróis de seu universo.

Considerações finais do episódio 130 de Dragon Ball Super

No decorrer do episódio 130, esse vinha sendo, de longe, o melhor de Dragon Ball Super, devido a luta muito empolgante, que veio recheada com aquele gostinho de infância, relembrando alguns dos melhores momentos de Dragon Ball Z.

Porém, confesso que me frustrei um pouco com a maneira em que Goku perdeu seus poderes, e também ao presenciar a volta de Androide 17, pois vi isso mais como fan service sem sentido, já que o personagem havia cumprido – e muito bem – seu papel no Torneio do Poder, e agora seria vez de Goku, e principalmente Freeza – que ainda não fez praticamente nada – terem seus momentos de glória.

REVER GERAL
Dragon Ball Super – Episódio 130