Vegeta vs deus da destruição Toppo Torneio do Poder episódio 126

​No último sábado foi ao ar o episódio 126 de Dragon Ball Super. Finalmente, aconteceu a luta entre o príncipe dos saiyajins, Vegeta – do Universo 7 – contra Toppo – do Universo 11 -, em sua nova “forma” de deus da destruição, que nos foi apresentada no episódio 125.

Dragon Ball Super – Episódio 126 [Contém Spoilers]

O episódio, no geral, teve uma boa animação, – inferior ao 125 em alguns pontos, com queda de qualidade em certos frames, mas nada que comprometesse. Ele começou ‘reutilizando’ a cena de Freeza sendo humilhado por Toppo – uma parte dela -, e, logo depois, já focou na disputa de Ki entre o Androide 17 e o guerreiro do Universo 11. Como todos já esperavam, 17 perdeu a disputa, vendo seu poder ser empurrado por um Hakai, do qual se esquivou.

Então, 17 começou a correr pela arena do Torneio do Poder pensando em uma estratégia – já que na força bruta ele sabia que não teria a menor chance -, enquanto Toppo o seguia lançando poderosas rajadas de Ki, 17 se escondeu atrás de uma grande rocha, mas o guerreiro do Universo 11 criou um “buraco” nela com um Hakai, o que acabou dando uma ideia a 17, uma estratégia para tentar soterrar Toppo usando seu poder contra ele mesmo. Apesar de uma boa sacada, a estratégia foi em vão, pois Toppo era forte demais para ser derrotado por aquilo. Prestes a eliminar Androide com uma poderosa esfera de energia, eis que novamente surge Freeza – com sua risada tradicional, a única coisa de útil que ele fez no torneio até o momento – com seu discurso de grandeza, tentando aprisionar Toppo, mas também em vão. Tanto Freeza, quanto 17 começaram a ser pressionados, e prestes a serem eliminados da arena por Toppo, que foi impedido pela pressão que a batalha entre Goku e Vegeta vs Jiren estava exercendo, destruindo boa parte da arena com os impactos causados pelos golpes dos três guerreiros.

Jiren pressiona os dois guerreiros saiyajins (Vegeta e Goku), jogando uma bola de energia neles, que conseguem desviar, então ela vai em direção a Freeza e 17, que são atingidos por uma poderosa explosão.

Dragon Ball Super episódio 126
(Reprodução)

Vegeta vs o deus da destruição Toppo

Vegeta vs Toppo episódio 126 Torneio do Poder
(Reprodução)

Depois de Freeza e 17 serem atingidos, Toppo vai para onde está Jiren para ajudá-lo, e inicia seu combate com Vegeta, o atacando com rajadas de Ki, mostrando que nem mesmo a nova “forma” Super Saiyajin Blue é capaz de lidar com um deus da destruição. Após ser pressionado, Vegeta desvia dos golpes, vai para cima de uma pedra, e usa um poderoso Final Flash, mas tem seu golpe empurrado por um Hakai de Toppo.

Após ver seu Final Flash ser destruído, Vegeta reconhece o poder de Toppo em sua nova forma de hakaishin, mas ainda assim pretendia vencê-lo, sendo extremamente orgulhoso, não cogitava abandonar a promessa que fez a Kyabe, a de reviver o Universo 6. Eles, então, voltam a lutar, e o príncipe dos saiyajins começa levando a pior no combate, apanhando sem conseguir revidar os ataques de seu adversário.

Vegeta questiona as ações de Toppo, dizendo que ele mudou completamente desde o início do torneio e que, antes, o personagem que falava apenas em justiça, agora era só destruição. O príncipe dos saiyajins é durantemente golpeado, e fica “preso” em uma pedra. Toppo o menospreza, dizendo que sua promessa é inútil, e que ele devia abandonar coisas irrelevantes, senão jamais poderia vencê-lo. Após dizer isso, o guerreiro do Universo 11 começa a energizar uma gigantesca esfera, pronto para derrotar seu adversário.

Prestes a ser derrotado, Vegeta se lembra de sua família: sua esposa Bulma e seus dois filhos Trunks e Bulla, além de sua promessa ao saiyajin Kyabe, dizendo a Toppo que diferentemente dele, não abandonaria o que é importante, pelo contrário, justamente essas coisas que o motivam a sempre ficar mais forte. Nesse momento, o personagem sofre mais um incrível aumento de poder, desviando a esfera de energia de seu adversário com facilidade – porém, houve um erro de continuação que não mostrou o que aconteceu com ela.

Agora, diferente de antes, não foi Vegeta que apanhou, foi Toppo, que começou a ser duramente golpeado pelo príncipe dos saiyajins. Nem mesmo os Hakai podiam pará-lo, pois ele energizava seu punho e os destruía com facilidade, mostrando que os guerreiros não precisam abandonar quem são em busca de mais poder.

O ‘sacrifício’ de Vegeta vs o Hakai mais poderoso

Majin Vegeta Dragon Ball Z
(Reprodução)

“Podia se ver ao longe um grande resplendor, onde havia desaparecido a figura de um grande guerreiro… seu nome era Vegeta, o príncipe dos Sayajins, que foi extremamente orgulhoso.”

Após ter dado uma surra em Toppo, Vegeta o desafia, dizendo que usará um ataque poderoso para que o deus da destruição tente destruí-lo. A cena que veio logo a seguir faz referência a um dos momentos mais emocionantes da franquia Dragon Ball – quando o príncipe dos saiyajins se sacrifica para tentar destruir Majin Boo -, com Vegeta energizando todo seu corpo, envolvendo-se em um poderoso Ki. Esse momento icônico foi presenciado por Piccolo, que relembrou a cena da arquibancada, questionando se Vegeta se sacrificaria novamente.

Toppo também começa a energizar seu corpo para usar tudo o que possui, criando seu Hakai mais poderoso e o arremessando em direção a Vegeta, se iniciando a disputa final entre os dois personagens, que se esforçam ao máximo para saírem vitoriosos. Como esperado, Vegeta saiu campeão, explodindo boa parte da arena e superando um deus da destruição, protagonizando a que para mim, foi a melhor cena dessa saga, trazendo aquela sensação boa de nostalgia.

Apesar da eliminação de Toppo, no início o Universo 7 ficou apreensivo, pois imaginavam que Vegeta havia se sacrificado, mas logo o personagem aparece, vivo e dentro da arena – mas esgotado -, perdendo apenas sua camisa.

Piccolo então explica para os demais personagens que, diferentemente, da última vez, o príncipe se tornou tão poderoso, que agora é capaz de resistir ao golpe que antes o mataria. Os demais personagens – menos Freeza -, 17, Goku e Jiren, aparecem novamente, e o feito de Vegeta foi tão grande, que até Jiren o reconhece, ao mesmo tempo que questiona as ações de Toppo, e diz que esperava bem mais dele.

O episódio terminou com Jiren começando a energizar, dando indícios de que finalmente mostrará sua verdadeira força.

Jiren vs Vegeta, Androide 17 e Goku Dragon Ball Super episódio 126
(Reprodução)

Considerações finais

Foi bem interessante como o episódio 126 abordou a personalidade dos personagens, pois enquanto Vegeta surgiu em Dragon Ball como um vilão que não se importava com ninguém , a não ser consigo mesmo, Toppo surgiu como herói e líder da Tropa do Orgulho do Universo 11. Com o passar dos anos, Vegeta foi se tornando bom, e apesar de não admitir, hoje ele luta por motivos nobres e para defender quem ama, usando seu orgulho e seus sentimentos a seu favor, bem diferente do que acontecia – quando usava em ações egoístas -, mostrando o por que de ser considerado por muitos o personagem que mais evoluiu na franquia. Já Toppo, sofreu uma ‘evolução’ contrária, de um personagem bondoso, que considerava a justiça extremamente preciosa, se tornou um deus da destruição, abandonando tudo o que acreditava ser correto para conseguir mais poder.

Apesar de muito bom de modo geral, o episódio teve um problema na minha visão, o de ser muito corrido. A Toei perdeu tempo demais com personagens inúteis, como Ribrianne, que protagonizou alguns dos piores momentos da saga Torneio do Poder. E, com isso, acabaram deixando de explorar outras possibilidades com ótimos personagens: Toppo, Hitto, Anilaza, entre outros.

 

REVER GERAL
Dragon Ball Super - Episódio 126